Gerenciando o portfólio de negócios com a matriz de política direcional

Quando uma empresa atua em diversos negócios é importante que essa carteira seja devidamente gerenciada.

Para nos auxiliar nessa importante tarefa contamos com duas principais ferramentas. A primeira delas é a Matriz de Crescimento/Participação, também conhecida como Matriz BCG, desenvolvida pela equipe do Boston Consulting Group. A outra é a Matriz de Política Direcional.

Hoje vamos tratar da Matriz de Política Direcional.

A matriz de política direcional mais conhecida como matriz de atratividade do negócio, matriz GE ou ainda Matriz McKinsey foi desenvolvida pela McKinsey & Co. para auxiliar a General Eletric a gerenciar o seu portfólio de unidades de negócios. É uma matriz 3 X 3, portanto com 9 quadrantes, cujo objetivo é analisar o portfólio das unidades de negócios indicando a competitividade da empresa em segmentos classificados por ordem de atratividade de mercado e força do negócio. Ela categoriza as unidades de negócio e consequentemente os negócios em unidades com bom potencial e outras com menor potencial.

Os negócios são posicionados segundo a atratividade do mercado no longo prazo no eixo y em termos dela ser alta, média ou baixa e a força competitiva da unidade de negócios naquele mercado no eixo x considerando se ela é forte, média ou fraca como mostrado na Figura 1.

Pode-se observar pela Figura que o diâmetro do círculo indica o tamanho do mercado e a área selecionada a participação de mercado da unidade de negócio.

Em seguida a matriz também pode ser utilizada para analisar estratégias corporativas de acordo com o posicionamento das unidades de negócio como apresentado na Figura 2.

Essas alternativas estratégicas podem ser: investimento e crescimento, crescimento seletivo, seletividade e colher/vender.

Dessa forma a Matriz fornece uma maneira de analisar as estratégias mais adequadas no nível corporativo de acordo com o posicionamento das unidades de negócio e consequentemente dos negócios que a empresa gerencia.

A matriz com as diretrizes estratégicas apresenta um quadrante que recomenda investimento e crescimento, dois que recomendam crescimento seletivo, três que recomendam seletividade e três que recomendam colher ou vender.

Embora seja um pouco mais complexa do que a matriz BCG a matriz GE-McKinsey tem como vantagens os fatos de que com mais quadrantes possibilita estratégias de meio termo além de possibilitar uma análise mais refinada já que os dois eixos não se baseiam em medidas simples já que a força do negócio considera outros fatores além da participação no mercado, e a atratividade do negócio não contempla apenas taxas de crescimento.

Muito obrigado por ter visitado a nossa página!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s