A pirâmide da estratégia: desenvolvendo a dinâmica estratégica

Mais do que desenvolver uma estratégia é fundamental que a empresa torne dinâmico o processo estratégico.

A pirâmide da estratégia foi desenvolvida por Vaughan Evans no livro Key Strategy Tools para explicitar algumas das principais questões que devem ser consideradas na formulação e implementação da estratégia empresarial de forma a tornar o processo estratégico dinâmico e sustentável.

A pirâmide é composta por nove dimensões que se integram e se complementam.

1. Conhecendo o seu negócio

A formulação de uma estratégia deve partir de um amplo conhecimento, por parte dos executivos, do ambiente, da empresa e do negócio. Nessa etapa a realização de diagnósticos, pesquisas, estudos de mercado e de uma segmentação da base de clientes são fundamentais bem como a realização de análises das informações coletadas.

2. Definindo objetivos e metas

O passo seguinte é definir onde você pretende chegar. Isso pode ser feito identificando-se um conjunto de objetivos estratégicos que depois serão monitorados por intermédio de indicadores de performance, KPIs, com suas respectivas metas. Esses objetivos são desdobrados a partir da visão de futuro da empresa.

3. Prevendo a demanda do mercado

Esta etapa consiste fundamentalmente em estimar a demanda para o seu produto ou serviço. Cada mercado possui características próprias e cada cliente necessidades singulares. Em algumas empresas, a previsão de demanda é direcionada pelas iniciativas das equipes de marketing e comercial. Já em outras, é necessário que todas as áreas da organização colaborem com informações para a realização da previsão.

4. Avaliando a concorrência no segmento

Analisar a concorrência é importante para toda e qualquer empresa que quer se manter competitiva no mercado. É necessário levantar informações sobre seus concorrentes, identificar vantagens (ou desvantagens), comparar produtos, preços e estratégias de distribuição e promocionais. A análise de concorrência pode trazer informações relevantes para o seu negócio, permitindo tomar decisões, desenvolver estratégias e implementar transformações capazes de melhorar as vendas, faturamento e até mesmo a participação de mercado.

5. Monitorando a vantagem competitiva

A vantagem competitiva pode ser definida como a vantagem ou a capacidade que uma empresa apresenta sobre seus concorrentes no segmento de atuação; ou a capacidade que uma empresa tem de superar seus concorrentes no segmento. A empresa tem vantagem competitiva quando possui os recursos para enfrentar com vantagem seus rivais na luta pelo mercado. Vantagem competitiva é a condição que diferencia uma empresa da concorrência. Conquistar vantagem competitiva é fundamental, mas não suficiente. Por ser tratar de algo efêmero diante da concorrência acirrada ela precisa ser sustentada.

Uma vantagem competitiva sustentável é, portanto, a persistência da empresa em aplicar-se, apesar dos esforços dos concorrentes ou potenciais concorrentes, em copiar e/ou em ultrapassar.

6. Concentrando-se na lacuna estratégica

Sempre haverá uma lacuna entre a situação atual da empresa e o que as estratégias demandam. Identificar e fechar esse gap estratégico é fundamental e isso é feito através da implementação da estratégia.

7. Preenchendo a lacuna por meio da estratégia de negócios

Para uma unidade de negócios, existem três decisões fundamentais que não podem ser delegadas pelo seu líder. Elas são diferentes, mas não menos importantes:
Quem são os clientes que definem o mercado alvo? Qual deve ser a proposta de valor que

diferencia nossos produtos e serviços para esses clientes? Quais devem ser os recursos que tornam o nosso negócio melhor do que qualquer outro na entrega da proposta de valor? Essas decisões configuram uma estratégia de negócios

8. Preenchendo a lacuna por meio da estratégia corporativa

Estratégia corporativa é elaborada por CEOs e altos executivos contemplando três reflexões fundamentais: Quais devem ser as capacidades que distinguem a empresa? Qual deve ser a vantagem comparativa da empresa ao agregar valor aos seus negócios? Que tipo de negócio a empresa deve fazer?

9. Abordando os riscos e as oportunidades

Por último e não menos importante devemos ter atenção no gerenciamento dos riscos e na identificação de novas oportunidades.

O gerenciamento dos riscos nas empresas está se tornando cada vez mais importante para alcançar o sucesso organizacional, pois a empresa que não gerencia seus riscos tem grande chance de enfrentar sérias dificuldades. Com o correto gerenciamento dos riscos é possível identificar a probabilidade e os impactos que serão causados sobre a empresa, podendo, dessa forma, planejar-se para mitiga-los.

Para identificar uma oportunidade é necessário observar, levantar e registrar informações, analisar, comparar, mas isto não garante que seja uma boa oportunidade. A boa oportunidade surge da abrangência do mercado, da competência para explorá-la e da diferenciação.

Para desenvolver cada uma das etapas do processo estratégico preconizado pela Pirâmide existem diversas ferramentas muitas das quais já abordadas em DICAS DE GESTÃO anteriores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s