Maximizando resultados na pecuária com a utilização de indicadores

Os sistemas de gestão e de controle fornecem informações que aprimoram as atividades realizadas por qualquer empresa. Nesse contexto, os indicadores de desempenho permitem avaliar os resultados da tomada de decisão e, eventualmente, corrigir e readequar o processo de gestão ao proporcionar métricas que irão orientar o processo decisório. Isso ocorre porque a empresa passa a ter acesso a informações específicas para fins gerenciais.

É fundamental que cada indicador se relacione com os demais indicadores ou sistemas de indicadores numa relação de causa e efeito. Além disso, deve ser oportuno e gerar recompensas no médio prazo. Por exemplo, se a melhora em um indicador só tiver recompensa ao final de muitos anos, o gestor não estará motivado a alcançá-la. Os indicadores devem ser precisos, objetivos, compreensíveis e viáveis de serem apurados. Nesse sentido, o custo para realizar a medição e apuração de um indicador tem que ser muito menor do que os benefícios proporcionados pelo indicador.

No âmbito do agronegócio a necessidade de gestão do desempenho é mais evidente quando se observa o aumento considerável na concorrência, inclusive internacional. Gerar informações gerenciais a partir de dados consistentes e confiáveis é um desafio constante para os produtores rurais e, nesse sentido, os indicadores de desempenho surgem como alicerces da gestão estratégica no agronegócio. Essa prática voltada para o controle das operações proporciona análises temporais sobre a evolução do negócio e possibilita avaliações fundamentadas e eventuais mudanças nos rumos da gestão. Estabelecer indicadores de desempenho para o agronegócio, bem como padronizar as formas de apuração destes, aprimora a gestão no segmento.

A gestão do empreendimento particularmente na Pecuária enfrenta desafios que precisam ser consideradas durante a execução da medição. Esses desafios estão relacionados fundamentalmente ao ciclo biológico dos animais e ao comportamento natural e sazonal do empreendimento. Para gerir o alcance dos resultados, alguns indicadores de desempenho são essenciais, tais como:IMG-20150916-01334

– Índice de Fertilidade: controla o número de fêmeas em cobertura que ficaram prenhas. Entende-se por fêmeas em cobertura as fêmeas que estão em condições físicas e ambientais de engravidar;

– Índice de Natalidade: controla o número de fêmeas em cobertura que conseguiram parir bezerros vivos;

– Índice de Mortalidade: controla o número de animais mortos por acidentes e/ou doenças;

– Índice de Crescimento do Rebanho (também conhecido como Taxa de Desfrute): controla a taxa de crescimento do rebanho naquele período de análise;

– Produtividade de Vaca Leiteira: controla a obtenção de vacas com alto índice de produção de leite;

– Índice de Absenteísmo: indica a porcentagem de horas de trabalho em que os funcionários não estiveram presentes. A unidade de medida para calcular o indicador é em horas, pois, no agronegócio, não estar presente por algumas horas causa um impacto significativo na execução do trabalho. Recomenda-se considerar os atestados no cálculo do indicador e não abonar a falta do funcionário, afinal, apesar de justificada a ausência, o fato é que este não estava presente e isso impacta no desempenho do negócio.

Diversos outros indicadores podem ser utilizados para que o desempenho da pecuária seja bem gerenciado. A periodicidade de cálculo do indicador vai variar de acordo com o negócio, com o mercado, com a concorrência e com o desejo do proprietário de dispor de informações para a tomada de decisão. Normalmente são calculados por safra, anualmente, semestralmente ou mensalmente.

A agricultura é outra atividade do agronegócio que também possui suas respectivas especificidades e estas também devem ser gerenciadas com a utilização de indicadores de desempenho. Em breve abordaremos a gestão do desempenho na agricultura no Dicas de Gestão. Não perca! Até semana que vem!

Yanne Souza Alves Cunha – yanne_cunha@hotmail.com
Annibal Affonso Neto – annibal@terra.com.br

2 comentários sobre “Maximizando resultados na pecuária com a utilização de indicadores

  1. Boa tarde . Não entendi a recomendação de não considerar o atestado no cálculo do indicador de absenteísmo, mesmo com a afirmação algumas linhas abaixo de que mesmo justificada, a ausência do colaborador impacta no desempenho. Trabalho numa Indústria de Bens e Consumo, aqui consideramos o atestado com impacto negativo no indicador de absenteísmo.

    Curtir

    • Boa tarde Vinicius, é isso mesmo! O que não recomendamos é que o atestado abone a falta do colaborador e que a ausência deste não seja contabilizada no cálculo do indicador de absenteísmo. Arrumei o texto para que a informação fique mais clara, acredito que tenha gerado dúvidas. Muito obrigada pelo comentário!

      Yanne Cunha.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s